UM POEMA E DUAS CANÇÕES





Carlos Drummond de Andrade
Alguma poesia/1930
Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para o Estados Unidos, Teresa para o
convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto
Fernandes
que não tinha entrado na história.

Flor da idade
Chico Buarque/1973
Para o filme Vai trabalhar vagabundo e para a peça Gota d´água de Chico Buarque e Paulo Pontes

A gente faz hora, faz fila na vila do meio dia
Pra ver Maria
A gente almoça e só se coça e se roça e só se vicia
A porta dela não tem tramela
A janela é sem gelosia
Nem desconfia
Ai, a primeira festa, a primeira fresta, o primeiro amor

Na hora certa, a casa aberta, o pijama aberto, a família
A armadilha
A mesa posta de peixe, deixe um cheirinho da sua filha
Ela vive parada no sucesso do rádio de pilha
Que maravilha
Ai, o primeiro copo, o primeiro corpo, o primeiro amor

Vê passar ela, como dança, balança, avança e recua
A gente sua
A roupa suja da cuja se lava no meio da rua
Despudorada, dada, à danada agrada andar seminua
E continua
Ai, a primeira dama, o primeiro drama, o primeiro amor

Carlos amava Dora que amava Lia que amava Léa que amava Paulo
Que amava Juca que amava Dora que amava Carlos que amava Dora
Que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava
Carlos amava Dora que amava Pedro que amava tanto que amava
a filha que amava Carlos que amava Dora que amava toda a quadrilha



Sérgio Britto
A minha cara/2000
Carrosel

Ana, que teve um filho com Pedro, era irmã de Guilherme
Que era tio de Carlos
Marta, sogra de Paulo Roberto, melhor amigo de Claudia
Era amante de Mauro
Nando que é neto de Elias e está noivo de Bruna
Se dá muito bem com os pais
Lucas, irmão mais novo de Laura, que é nora de Marcelo
Já não namora mais

Vânia gosta do primo de Nelson que é genro de Ricardo
Cunhado do seu Cazé
Théo, afilhado de Isabel que é mãe de Eduardo
Só teve uma mulher
Lygia, que é madrinha de Heitor, encontrou seu grande amor
E casou mais uma vez
Cassia, filha adotiva de Marcia, bebeu além da conta
E nem deu conta do que fez

João, André, Roberta, Maria
São novas histórias de amor
Novas histórias de amor acontecem todo dia
Dináh, José, Letícia, Antônio
São tantos os nomes do amor
Tantos os nomes do amor: – Quantos cabem nos seus sonhos?

Vera é avó de Fabiana, viúva de Marco Aurélio
Que adorava as duas filhas
Hélio, que tinha filhos e esposa e não gostava dessas coisas
Abandonou a família
Sílvia, que agora está com Rubens, já teve três namorados
E ainda pensa em Raul
Rita, separada de Raí, saía toda noite e ia com qualquer um

João, André, Roberta, Maria
São novas histórias de amor
Novas histórias de amor acontecem todo dia
Dináh, José, Letícia, Antônio
São tantos os nomes do amor
Tantos os nomes do amor: – Quantos cabem nos seus


Um poema e duas canções

O poema é de Carlos Drummond de Andrade e faz parte do seu primeiro livro intitulado “Alguma poesia”lançado em 1930.Livro este , aliás , dedicado a Mario de Andrade ,amigo e na época mentor.
É com certeza um trabalho seminal: - referência para quase tudo o que se produziu de poesia posteriormente no Brasil.Alguns poemas - por assim dizer - “ ficaram” e já fazem parte do subconsciente emocional do brasileiro.
”Poema de sete faces” ( Quando nasci um anjo torto…)”No meio do caminho”,”Política literaria”,”Cota zero” e “Quadrilha”entre outros eram e são até hoje sinônimo de modernidade e inventividade poética.

Quadrilha é genial ,e como toda boa poesia ( seus versos são livres,brancos,mas cheios de musicalidade e ritmo ) condensa,sugere muita coisa com poucos elementos.
Fala de amor sim,mas sem ilusão,com alguma amargura e uma boa dose de humor.
Esse amor é um amor não correspondido que pede e anseia sempre pelo que não tem ou pelo que não pode ter.É um amor que gira numa ciranda imaginária enquanto o tempo e o acaso vão embotando,embaçando,triturando - sem nenhum critério - o próprio cerne do seu ser.
Dramático não? É ,mas o poema não é bem por aí….Nele nada é dito em tom de lamúria.É tudo direto,ácido,seco : - o século XX já pedia que fosse assim.

Chico Buarque foi muito influenciado por Drummond e em várias ocasiões deixou isso bem claro.Citacões e mesmo canções inteiras diretamente derivadas dos poemas de Drummond podem ser facilmente encontradas na sua obra.
A estrofe final de “Flor da idade” é uma variação do tema de “Quadrilha”. O poema bem como o autor do poema são citados nominalmente em um verso da canção numa espécie de brincadeira : - “Carlos que amava Dora que amava toda a quadrilha”. Conheço a música de uma gravação feita ao vivo em 1975 cantada por ele e pela Maria Bethania.
A canção trata ,em parte,do mesmo tema que o poema de Drummod - o despertar da sensualidade ou da sexualidade - abordado de outra maneira.
Aqui já há a sugestão de um entrelaçamento dos sujeitos em questão em mais de um tipo de vínculo amoroso .São laços de qualidades diferentes sejam eles correspondidos ou não.É mais leve que o poema do Drummod e nada amargo.Tem na verdade um caráter claramente celebratório,

Para finalizar há a minha versão da mesma idéia .”Carrossel”é do meu primeiro cd solo lançado em 2000.O próprio título da canção já sugere bem qual vai ser o meu enfoque.
Esse meu carrosel,assim como todos os outros ,não só gira em torno do próprio eixo mas também sobe e desce em momentos distintos…….Passa pelo mesmo lugar em alturas e de maneiras diferentes.
Toda e qualquer relação amorosa cabe agora aqui : - os entrelaçamentos,as situações amorosas são as mais variadas possíveis.É um verdadeiro emaranhado de relações afetivas.
O “tom” é um pouco diferente do dos outros dois textos .Há para começar a constatação da diversidade e da força do impulso amoroso: “São novas histórias de amor - novas histórias de amor acontecem todo dia” e a sugestão,a quase incitação à experimentação ,o convite ao deleite contidada na pergunta “São tantos os nomes do amor - quantos cabem nos seus sonhos? Está subentendida nessa pergunta uma provocação ,um desafio,uma aproximação que amplia o sentido do texto em direção à platéia,ao público,ao leitor.

Enfim,acho que – sem nenhuma modéstia – na comparação com os dois mestres não me sai de todo mal…..Mesmo só no papel”Carrossel” é muito bem resolvida.
Como já disse mais de uma vez acho que esta canção ( “Carrossel”),”Os olhos do sol”,”Pensamento#2”e “O bem ,o mal”são para mim as melhores do meu primeiro cd.Tenho até vontade de um dia ragravá-las ao vivo….
É isso.

Abraço!





Escrito por Sérgio Britto às 11h57
[ ] [ Envie esta mensagem ]



[ ver mensagens anteriores ]
 
Categorias
Todas as mensagens
Agenda

Histórico
24/08/2014 a 30/08/2014
10/08/2014 a 16/08/2014
03/08/2014 a 09/08/2014
22/06/2014 a 28/06/2014
15/06/2014 a 21/06/2014
01/06/2014 a 07/06/2014
18/05/2014 a 24/05/2014
11/05/2014 a 17/05/2014
04/05/2014 a 10/05/2014
20/04/2014 a 26/04/2014
30/03/2014 a 05/04/2014
23/03/2014 a 29/03/2014
09/03/2014 a 15/03/2014
19/01/2014 a 25/01/2014
24/11/2013 a 30/11/2013
17/11/2013 a 23/11/2013
10/11/2013 a 16/11/2013
27/10/2013 a 02/11/2013
20/10/2013 a 26/10/2013
13/10/2013 a 19/10/2013
08/09/2013 a 14/09/2013
25/08/2013 a 31/08/2013
18/08/2013 a 24/08/2013
30/06/2013 a 06/07/2013
02/06/2013 a 08/06/2013
28/04/2013 a 04/05/2013
24/02/2013 a 02/03/2013
17/02/2013 a 23/02/2013
10/02/2013 a 16/02/2013
03/02/2013 a 09/02/2013
20/01/2013 a 26/01/2013
06/01/2013 a 12/01/2013
02/12/2012 a 08/12/2012
21/10/2012 a 27/10/2012
14/10/2012 a 20/10/2012
01/07/2012 a 07/07/2012
27/05/2012 a 02/06/2012
13/05/2012 a 19/05/2012
06/05/2012 a 12/05/2012
08/04/2012 a 14/04/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
01/01/2012 a 07/01/2012
25/12/2011 a 31/12/2011
27/11/2011 a 03/12/2011
30/10/2011 a 05/11/2011
02/10/2011 a 08/10/2011
11/09/2011 a 17/09/2011
14/08/2011 a 20/08/2011
24/07/2011 a 30/07/2011
26/06/2011 a 02/07/2011
05/06/2011 a 11/06/2011
29/05/2011 a 04/06/2011
01/05/2011 a 07/05/2011
24/04/2011 a 30/04/2011
10/04/2011 a 16/04/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
06/02/2011 a 12/02/2011
30/01/2011 a 05/02/2011
16/01/2011 a 22/01/2011
19/12/2010 a 25/12/2010
12/12/2010 a 18/12/2010
28/11/2010 a 04/12/2010
21/11/2010 a 27/11/2010
14/11/2010 a 20/11/2010
07/11/2010 a 13/11/2010
31/10/2010 a 06/11/2010
24/10/2010 a 30/10/2010
10/10/2010 a 16/10/2010
26/09/2010 a 02/10/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
20/06/2010 a 26/06/2010
23/05/2010 a 29/05/2010
04/04/2010 a 10/04/2010
28/02/2010 a 06/03/2010
07/02/2010 a 13/02/2010
24/01/2010 a 30/01/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
08/11/2009 a 14/11/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
03/02/2008 a 09/02/2008
16/12/2007 a 22/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
01/07/2007 a 07/07/2007
03/06/2007 a 09/06/2007
13/05/2007 a 19/05/2007
06/05/2007 a 12/05/2007
22/04/2007 a 28/04/2007
08/04/2007 a 14/04/2007
01/04/2007 a 07/04/2007
18/03/2007 a 24/03/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
28/01/2007 a 03/02/2007
17/12/2006 a 23/12/2006
03/12/2006 a 09/12/2006
26/11/2006 a 02/12/2006
12/11/2006 a 18/11/2006
29/10/2006 a 04/11/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
17/09/2006 a 23/09/2006
03/09/2006 a 09/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
06/08/2006 a 12/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
25/06/2006 a 01/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006

Outros sites
Sérgio Britto
Titãs
Pocket show - Raquel (D.D.D)
Clip - A minha cara
Clip Raquel ( D.D.D.)